domingo, 27 de março de 2011

Tempo de mudanças







"Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz."  (Bíbila Sagrada - Eclesiastes 3)

Nós criamos esse tempo ou automaticamente tudo acontece como um rádio programador?
Queremos mesmo viver todo esse tempo? Precisamos mesmo de todos esses tempos?
Há um tempo em que acordamos e a visão que temos do mundo é tão complexa. Os ouvidos aguçados
ansiando para ouvir clássicos. A boca como um coração que pulsa devagar, levando pontadas, pontas tão finas como de uma lança que ferem. Dói!
Tempo em que podemos sentir o peso de cada palavra que vai ser proferida, tempo em que dói acordar.

Existe o tempo em que olhamos para a esquerda e para a direita e não vemos absolutamente nada a não ser um túnel sem saída. Não há nada. Como um cenário com várias portas, que estavam alí ou nós desenhamos. Algumas só se abrem, outras só se fecham, outras ainda se enscancaram sobre um nada. Mas nada!

Tempo em que sorrir é a única opção, tempo de viver, tempo de sentir o impossível, de imaginar o inimaginável. De abraçar forte, de sentir alguém. De viver alguém. De esquecer-se e apenas viver.

"Como deixar para trás esta plantinha que resiste a todas as intempéries, valente,  no canto do terraço? Exercício de desapego. Não ocupar lugar novo com coisa velha. Se não, é faz de conta, mudança aparente. Fazer as malas com coragem e discernimento. Muito trabalho. Abandonar o antigo, preparar o novo. Vencer resistências, condicionamentos, padrões, comodidade." ( Diana Gonçalves)

Eu me vejo, diante de tudo isso, diante daqui - Arquitetando um tempo de mudanças na minha história.
Pode ser difícil, mas é o que gosto de fazer. É o que vou fazer. Tempo de partir, será melhor.
Não posso enganar a mim mesmo. Chega!



Em especial, a mim mesmo ' Renan Oliver

Felicidade, escapou de novo






Doce felicidade onde estás? Porque se encondes de mim? Porque me abandonaste?
Ou porque eu deixei que você escapasse de novo das minhas mãos, do meu controle, do meu coração?

Noite de sábado, tudo tão... Normal e entediante. Estou a mercê, sabendo de como será o dia amanhã.
Domingo ensolarado, família reunida... Que nada!
Telefone tocando, convite surgindo... Sorriso se estampando nos lábios que há um segundo atrás estavam caídos. Pensamentos alvoroçados deixando-me...

Noite de domingo, coração apertado, frio na barriga, olhos inundados de lágrimas. Droga!!!
Mais uma vez eu caí nessa. Como pude acreditar, depois de inúmeras vezes, que dessa vez poderia ser diferente? Como pude ser tão...

Dia ensolarado não é mesmo? Noite sombria não é mesmo?
Maldita tempestade, porque insistes em me assolar quando tudo parece bem?
TEMPESTADE: "Apenas estou cumprindo minhas obrigações. Tenho que soprar o vento para que essa roda gigante continue a girar. Um dia em cima, um dia não. Estamos kit's."


PS.: Em especial, Bárbara Policar



sábado, 26 de março de 2011

Isso é Guerra - 30 Seconds To Mars ♪



video


Um aviso para o povo. O bem e o mal. Isso é guerra. Para o soldado, o civil. O mártir, a vítima.
Este é o momento da verdade e o momento para mentir. O momento de viver e o momento de morrer.
O momento de lutar, o momento de lutar, de lutar, de lutar, de lutar.
Pela direita, pela esquerda. Nós vamos lutar até a morte. Até a extremidade da Terra
É um mundo novo e valente do último até o primeiro.
Eu acredito na luz. Levante suas mãos para o céu. A luta acabou, a guerra está ganha.
Erga suas mãos em direção ao sol. Em direção ao sol, em direção ao sol, a guerra está ganha. Luta! Luta!
Eu não acredito em nada, nem no fim e nem no começo.
Eu não acredito em nada, nem na Terra e nem nas estrelas.
Eu não acredito em nada, nem no dia e nem na escuridão.
Eu não acredito em nada, a não ser a batida dos nossos corações.
Eu não acredito em nada, 100 sóis até nos separarmos.
Eu não acredito em nada, nem na paz e nem na guerra.
Eu não acredito em nada, a não ser na verdade de quem nós somos
PS.: Canção - This Is War de 30 Seconds To Mars ' aprecie.

Mais perto do limite - 30 Seconds To Mars ♪

Eu não me lembro do momento que eu tentei esquecer,
Eu me perdi, e é melhor não dizer agora que estou mais perto do limite.
Eram mil contra um e um milhão contra dois. Hora de se incendiar e estou levando você mais perto do limite.
Não, eu não estou dizendo que sinto muito, um dia talvez nos encontremos de novo

Você consegue imaginar uma época em que a verdade era livre?
O nascimento de uma canção, a morte de um sonho, mais perto do limite.

Essa história interminável paga com orgulho e destino. Todos nós carecemos de glória perdidos em nosso destino. Não não não não. Eu nunca me esquecerei.
Não não. Eu nunca me arrependerei. Não não. Eu viverei a minha vida. Mais perto do limite
PS.: Canção -  Closer To The Edge de 30 Seconds To Mars ' aprecie.

Viver ainda?




O terremoto no Japão, seguido dos tsunamis foi uma fatalidade muito triste.
O que fazer?  Pra onde ir?




Dá pra sentir ao menos 1% da intensidade dos desastres, do desespero de mães perdendo filhos sem direito
ao Adeus na hora da partida? Sejamos humanos, não solidários - Apenas humanos!
Dá pra imaginar quantas feridas foram escancaradas sobre um nada, em um piscar de olhos?
Dá pra imaginar, pensar o eixo da Terra totalmente mudado?
O que é pior - Estar alí e de certo ponto abrir mão da sua própria vida diante de tantas perdas ou estar aqui, insensivelmente agindo naturalmente, levando a vida normalmente como se logo alí do outro lado, vidas estão obstruídas, famílias estão sendo abolidas como animas em extinção - E tudo isso não fosse NADA , o que é pior meu caro leitor?
Muito triste ver, que enquanto vivemos em um país subdesenvolvido, mas livre, com liberdade de expressão... Milhares de vidas alí, vivem cativas de leis severas, de governos autoritários, de comportamentos padrões estabelecidos pela sociedade. É fato, é degradante.

Se me unir com todas as forças, e gritar por todos esses corredores que aqui se expandem ainda assim me verei fracassado, impossibilitado de ao menos compartilhar com alguém dali - Um abraço humano!

Com minha voz eu clamo pelo Japão, de alma. De coração.



PS.: Em especial, Sarah

Sorriso versus Lágrima



ELE: Como você está se sentindo hoje?
ELA: Bem.
ELE: Me defina "bem".
ELA: Triste, desconsolada, amargurada, desestruturada.

"Quantas são as vezes em que alguém pergunta como estamos, mas tampouco se importam com a resposta".

Quem escreve não é alguém dramático ou que enfrenta uma crise existencial profunda, séria.
Enquanto tento exprimir as palavras aqui, vejo que não tenho muito a escrever.
Mas o que realmente importa - Sorriso versus Lágrima.

Já parou pra pensar no mundo onde vivemos? Não me refiro às tragédias socias, nada disso. Me refiro ao homem em si, nas relações que cada homem tem consigo mesmo, com seu próprio espírito (talvez).
Vivendo em lugar tão comum, tão rotineiro fica difícil de enxergar as coisas não é mesmo?!
Ah, sejamos racionais ao menos un instante.

Quantas vezes estamos em lugar onde pessoas aparentementes bem resolvidas, bem sucedidas estão sempre sorrindo, nos transmitindo uma certa alegria, digamos meio que oculta (talvez).
E até chegamos a pensar depois: Nossa, mas de onde vem tanto carisma, tanta felicidade?
Vem de uma lágrima talvez ? Impossível, ou não ?!
Não se sabe ao certo definir quando a pessoa ao nosso lado está realmente bem, difícil compreensão.
Está tudo bem e de repente se ver com uma notícia desesperadora, uma notícia verdadeirmante sombria e triste referente ao alguém. Quem poderia imaginar que tudo era uma farsa espontânea. Sorriso versus Lágrima.

Gilberto Scarpa, apresentador, suicidou da janela do apartamento do 7º andar onde morava com a esposa e modelo Cibele Dorsa e dois  lindos filhos, no ínicio de 2011. Mas enfim, ele encontrou ela.
Na madrugada deste sábado, a modelo afirmou em seu twitter que não aguentava mais, que suportou o que deu para suportar e que precisava apenas encontrá-lo. As letras digitadas na rede da modelo eram confusas, transparecendo algum tipo de descontrole no momento em que se era redigido o pequeno e último texto.
Ela, Cibele Dorsa, linda e mãe de 2 filhos, desesperadamente repetiu o ato do marido e da mesma janela, do mesmo apartamento, da mesma frustração e (talvez) até da mesma lágrima caiu da mesma janela. Enfim morta. Enfim encontraria Gilberto - Suicidio Consumado alegou a Polícia Civil.








Triste não é mesmo? (FATO)
Agora parece que nossos problemas ou frustrações se resumen em nada diante disso.

Mas ... Nossa, não tenho mais o que escrever ... Diante de tudo ...
Apenas que ... que não engane a si mesmo, não disfarce, exponha (mesmo que você faça papel de uma pessoa complexada, ruim de se relacionar) mas exponha, coloque pra fora a dor.

Não esconda a lágrima com um sorriso, uma hora você pode não suportar.
Chore hoje, chore amanhã, chore depois. O amanhã é outro dia!



PS.: Em especial para Tayná Tomas ' ILY